Descubra por que 2021 está sendo um ano de recordes de exportações para o Brasil

Time Plasmundi

Brasil Bate Recorde de Exportações 

O Ministério da Economia e a Secretaria Especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais (SECINT) apresentaram no mês de julho um relatório da balança comercial brasileira referente aos últimos 07 meses, na qual consta um recorde histórico de exportações, tendo um aumento de 35,3% nos produtos exportados pelo Brasil se comparado ao mesmo período do ano passado.

Dessa forma, o Brasil pode comemorar um Superávit de US$ 44,13 bilhões.

“Nunca exportamos tanto nos primeiros sete meses do ano, em valor, quanto neste ano de 2021”, afirmou o subsecretário de Inteligência e Estatísticas de Comércio Exterior do Ministério da Economia, Herlon Brandão.

José Augusto Castro, presidente da AEB, informou que isso ocorreu por conta do aumento do preço do minério, forte aumento no preço da soja e a recuperação do valor do petróleo. 

Os três produtos que lideram as exportações do Brasil tiveram um aumento de até 45% referente a cotação do dólar. Isso acontece, principalmente, porque esses mesmos produtos são commodities indispensáveis para o comércio exterior. 

Brasil Bate Recorde de Exportações 

O que favorece o Brasil como um dos maiores exportadores do mundo seria o seu clima tropical favorável para a agricultura, que beneficia a possibilidade de realização de duas safras por ano (o que não ocorre em outros países) e também a agilidade da colheita devido ao avanço tecnológico.

A demanda por combustíveis e minério de ferro também cresceu consideravelmente. A China hoje é o maior parceiro comercial do Brasil, sendo a maior importadora de soja e minério de ferro, tornando-se responsável por quase 34% de todas as exportações. 

Estados Unidos e Argentina também aparecem na lista de destinos que estão ampliando suas exportações e acordos comerciais com o Brasil. 

Sendo assim, a balança comercial do país teve um superávit e as exportações brasileiras podem permanecer nesse nível até 2023, segundo o Insper.

A Balança Comercial representa a diferença de valor entre as exportações e importações de bens (mas não serviços) e é um importante motor do mercado cambial. Os dados da balança comercial geralmente são divulgados pelos Bancos Centrais ou pelos Ministérios da Fazenda e são um dos componentes do Balanço de Pagamentos. 

A balança comercial pode ser positiva (superávit), quando o valor das exportações ultrapassa o das importações ou, negativa (déficit), quando o valor das importações ultrapassa o das exportações.

Segue-se que o superávit indica a entrada de capital monetário, enquanto o déficit indica a saída de capital. A correlação entre os fluxos de capitais e o mercado de câmbio logo fica evidente: para pagar as importações, você precisa da moeda do país de onde está importando. Portanto, quanto mais as exportações de um país crescem, mais aumenta a demanda por moeda.

Tags :

brasil, comércio exterior, comex, exportação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *