Plasmundi Trading Company

Está com dúvidas?

+55 47 3062-7856

Estamos com problema nas nossas linhas telefônicas fixas. Favor nos contatar pelo e-mail vc@plasmundi.com que retornaremos.

Os 5 principais riscos no processo de importação

Se a sua empresa também tem o hábito de importar produtos, é necessário estar atento aos riscos associados dentro das negociações internacionais.

Todo negócios sempre apresentam riscos. Porém, quando você se adianta quanto a eles, é mais simples e mais assertivo fazer as correções necessárias. O comércio internacional também envolve uma quantidade considerável de riscos. Neste artigo iremos discutir os principais pra que você não se sinta lesado caso algum deles ocorra.

Os riscos de importação estão principalmente associados a procedimentos a serem concluídos antes, durante e depois que as mercadorias passam pela alfândega.

 

01. Risco documental

Existe uma burocracia brasileira imensa e complexa no quesito importação. É necessário registrar e classificar a sua mercadoria de forma correta e atenta. Qualquer que seja o erro ou a má elaboração poderá acarretar prejuízos alfandegários, atrasos e até mesmo multas altíssimas, sem contar na apreensão de todo produto/item da carga.

 

02. Tarifas alfandegárias

Você precisa estar atento às possíveis variações cambiais e mudanças imprevistas.
A economia é volátil e faz com que as moedas oscilem de valor com muita rapidez. A situação econômica do país também influência nessas alterações.

Ou seja, o risco cambial está associado às variações da moeda de faturamento da operação de importação em relação ao valor do real na época. Quanto mais alto o valor do real, menores as margens de importação em moedas estrangeiras e vice-versa.

 

03. Impostos

Os impostos sobre o valor agregado na importação. Segue abaixo uma lista dos principais impostos cobrados por produtos importados:

– ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços)
– II (Imposto de Importação)
– IPI (Imposto sobre Produto Industrializado)
– PIS e Cofins

Para saber quais desses impostos serão descontados da sua importação, é fundamental fazer uma análise do código NCM do produto. Com este código você poderá fazer uma consulta ao site da Receita e encontrar a alíquota exata aplicada sobre o item que será revendido no território brasileiro.

 

04. Estar atento à legislação vigente

Os importadores devem estar em dia com as normas jurídicas aplicáveis ​​às mercadorias importadas, que variam de um produto para outro.

Produtos falsificados: na importação, é importante estar atento a produtos falsificados, cuja comercialização é proibida no Brasil. Este risco está particularmente presente na compra de produtos pela Internet. Nossa legislação informa que essa prática incide em diversos crimes, como a fraude no comércio, prevista no Artigo 175 do Código Penal. A punição, nesses casos, é de seis meses a dois anos de prisão ou multa.

 

05. Avaliar o tipo de importação

As empresas devem indicar claramente ao despachante o tipo de importação que desejam realizar: importação permanente ou temporária, trânsito ou outro.

Para evitar problemas na importação de mercadorias para o Brasil, as empresas podem entrar em contato com profissionais do setor que facilitam o processo já que estão cientes de todas as formalidades a serem cumpridas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tags :

importação, principais riscos na importação, processo de importação, risco na importação, riscos no processo de importação

pt_BRPT_BR